FAÇA UM TEST DRIVE…

Muitas vezes ouço o lamento de pessoas que deixaram de adquirir algum terreno em Garopaba quando pouco custava a terra. Dito hoje, longe daqueles tempos, soa como um sentimento de culpa, de não ter arriscado imobilizar algumas mesadas ou pequena fração da poupança. São visões de mundo bem distintas as que se debateram em comprar ou não um terreno, ou uma casa nestas bandas. Uma faz conta, pensa, compara, mede, pergunta prá Deus e todo o mundo. O outro, fecha os olhos e se joga no sonho. Ok, resumindo assim parece que uns eram mesquinhos ou medrosos, e os que ousaram comprar , desapegados e sonhadores.

Não é tão assim, mas tem bastante disto...Pessoas que ousaram sonhar e pessoas que calcularam tudo, demais, e as vezes  perderam a oportunidade. Mas o ponto não é ter ou não ter comprado naqueles tempos, ter ou não ter capitalizado, ganho dinheiro com terra...Este pensamento só turva o raciocínio, dificulta a opção da mudança. A questão é a mudança, querer mudar, decidir-se pela mudança. Para vir para cá não é preciso comprar, ser dono. Aliás recomendo o test-drive. Alugue um imóvel e venha sentir a vida aqui. Alugar possibilita conhecer vários locais, diferentes formas de morar e de viver.

Tem uma Garopaba mais rural, mais agrícola. Tem uma mais ambiental, só mato. Tem uma mais praia, com ou sem vista, com mais ou menos vento. Tem as lagoas, muitas, também com suas variações. Tem a Garopaba mais urbana, com bairros bem distintos entre si. Mais densos, mais movimentados, ou mais pacatos e familiares. Tem bairros que são um bairro gaúcho, tem bairros que predominam hermanos, tem bairros ainda com a posse da riqueza cultural da Garopaba original. Enfim, toda uma mistura de pessoas e natureza, para tudo que é gosto.

test drive post portal VIP 3

Então, dica de quem demorou muito para se decidir para vir para cá, medroso na época,  de quem sempre se identificou com esta mistura praia-mato-simplicidade-riqueza cultural. Faça uma experiência, soft-opening, venha durante o ano, dia de semana..., venha com livros e receitas. Cozinhe em casa, escolha uma com lareira. Venha num feriado, perceba a diferença no semblante dos habitantes, como alteram seus hábitos, seus horários. Venha no outono se quiser convencer alguém relutante na família. Traga sua câmera fotográfica porque não tem luz e dias iguais. Venha no inverno se quiser testar sua capacidade de estar só, quieto em casa. Traga roupas para caminhar e curtir as muitas trilhas. As baleias, imperdíveis. Venha na primavera e conheça o nordestão, e experimente as mudanças de tempo que testam os nervos dos acostumados ao conforto das cidades.

O verão, decisão fácil se não quiser ir no mercado na semana do Reveillon...

Agora, falando sério, o que importa na avaliação da relação do pretendente a habitante com a nova morada, será o tempo... Venha com tempo sobrando, sempre. Se vier com agenda cheia, não vai conhecer Garopaba e seus ritmos. Tempo livre e  mente aberta e atenta para perceber como a   paisagem muda, como as pessoas estão disponíveis se bem tratadas..., e mostre interesse pela sua história e vida.

A Garopaba fácil de ser vendida num dia de sol tem suas idiossincrasias. Mas são estas peculiaridades que dão o sabor autêntico, a percepção de se estar vivendo uma vida original, real. Aqui não tem semáforos nem shopping centers..., não tem edifícios. Aqui tem carro de boi nas ruas, tem canoa de um pau só, as redes ficam na praia a noite, é claro.

O soft-opening aprovou? Então faça um test-drive num aluguel anual no bairro que mais lhe encantou. Neste período de test-drive, com tempo, com atenção, deixe as oportunidades e ofertas lhe chegarem, mas não se tente. Espere. Afinal, esta espera toda em se permitir ousar e optar por uma vida mais simples e tranquila, só tem sentido se feita com harmonia.

Tempo, o luxo da modernidade, é que dá um significado maior e um valor maior a decisão de mudar. E este tempo é que se está adquirindo. Em Garopaba é abundante este luxo, em toda sua simplicidade.

test drive post portal VIP test drive post portal VIP 2

Sem comentários por enquanto.

Deixe um comentário